Seres vivos

Plantas e animais dependem do ciclo diário da Terra, constituído pela sucessão entre a luz do dia e a escuridão da noite, para a sua reprodução, alimentação, sono e proteção contra predadores. Os seres humanos têm perturbado este ciclo, transformando a noite em dia devido à luz artificial noturna em excesso e mal direcionada (poluição luminosa). Estudos científicos sugerem que a poluição luminosa tem efeitos negativos e mortais em muitos seres vivos, incluindo anfíbios, aves, mamíferos, insetos e plantas.

Os animais noturnos dormem durante o dia e são ativos à noite. De acordo com o cientista Christopher Kyba, a introdução de luz artificial representa, provavelmente, a mudança mais drástica que os seres humanos têm feito ao ambiente dos animais noturnos. Próximo das cidades, o céu nublado é centenas ou milhares de vezes mais brilhante do que há 200 anos. Este facto pode ter um efeito drástico na ecologia noturna, por exemplo ao favorecer os animais predadores que usam a luz para caçar e ao prejudicar as espécies que usam a escuridão para se esconder.

As luzes artificiais podem interromper o coaxar noturno dos sapos e rãs, que faz parte do seu ritual de acasalamento, interferindo com a reprodução e reduzindo as populações destes anfíbios.

As tartarugas marinhas nascem na praia e encontram o mar através da deteção do horizonte brilhante sobre o oceano. As luzes artificiais atraem-nas para longe do oceano. Na Flórida, milhões de tartarugas morrem desta forma todos os anos.

Aves que migram ou que caçam à noite orientam-se pelo luar e pela luz das estrelas. A luz artificial pode desorientá-las e atraí-las na direção de locais perigosos nas cidades. Todos os anos milhões de aves morrem ao colidir com edifícios desnecessariamente iluminados.

Aves migratórias

Aves migratórias.

As luzes artificiais podem levar as aves migratórias a migrar muito cedo ou muito tarde, perdendo as condições climáticas ideais para a construção do ninho, recolha de alimentos e outros comportamentos.

Muitos insetos são atraídos para a luz, mas as luzes artificiais podem criar uma atração fatal. Alguns predadores exploram esta atração em seu benefício, afetando as cadeias alimentares de formas imprevistas.O declínio de populações de insetos provoca um impacto negativo em todas as espécies que se alimentam de insetos ou que dependem deles para a polinização.

Fonte: Light Pollution Effects on Wildlife and Ecosystems (International Dark-Sky Association)